Active Pharmaceutica

0

Estanozolol - Port. 344/98

Estimula a síntese proteica

Adjuvante no tratamento de processos de depleção tecidual ou catabólica

Tratamento de anemias e angioedema hereditário

Estimula a síntese proteica

Adjuvante no tratamento de processos de depleção tecidual ou catabólica

Tratamento de anemias e angioedema hereditário

Descrição

O estanozolol é um esteroide anabólico androgênico (EAA), sintético obtido a partir de uma reação de alfa-alquilação no carbono 17 da molécula de dihidrotestosterona. Essa modificação limita o metabolismo hepático de primeira passagem, aumenta a disponibilidade após a administração por via oral, assim como, estende a duração dos efeitos do estanozolol. 
Os efeitos biológicos do estanozolol, evidenciados em literatura, são mediados principalmente pela sua interação com receptores androgênicos, e resultam no aumento da síntese protéica e consequentemente no aumento da massa muscular, desenvolvimento de força e resistência e propiciam aumento na velocidade de recuperação da musculatura após exercício. Por apresentar tais propriedades associadas a seu efeito androgênico relativamente baixo fazem do estanozolol uma ferramenta interessante para melhora do desempenho físico em atletas. 
Além da melhora do desempenho físico, evidências demonstram que o estanazolol também pode ser utilizado para auxiliar no tratamento de câncer de mama em mulheres na pós-menopausa, em alguns tipos de anemias refratárias, angioedema hereditário, hipogonadismo masculino, Síndrome de Turner, osteoporose e distúrbios catabólicos, como queimaduras. Contudo, o uso abusivo, indiscriminado e de maneira empírica pode acarretar em toxicidade e efeitos colaterais indesejáveis. Por esta razão, o estanozolol figura na lista C5 (Lista de Substâncias Anabolizantes) da Portaria 344/98 e suas atualizações, podendo ser dispensado somente mediante Receita de Controle Especial em duas vias.